Notícia

25 de Novembro, 2015

Viagem do Papa à África convida a olhar o mundo a partir das periferias

Papa escolheu visitar três países, como Quênia, Uganda e a República Centro-Africana

“A viagem do Papa Francisco é uma grande ocasião para um continente que está construindo o seu futuro e que, em meio a mil e uma dificuldades, está se tornando, indiscutivelmente, um dos protagonistas do cenário mundial.”

O presidente da Comunidade romana de Santo Egidio, Marco Impagliazzo, define a visita do Pontífice à África, que se inicia esta quarta-feira, “preciosa e rica de desafios” não somente para a Igreja, mas para todos.

Escolheu visitar três países, como o Quênia e Uganda, que vivem perspectivas de desenvolvimento, e a República Centro-Africana, que busca sair de uma situação de conflito e da ameaça do terrorismo, mas que olham com esperança para um futuro de crescimento, tanto social quanto econômico.

Nossas comunidades, há tantos anos presentes na África – inclusive nos três países que serão visitados pelo Santo Padre –, e amigos dos pobres, dos anciãos e dos doentes de Aids, se unem em um abraço estreito e forte em torno do Papa Francisco, acrescenta Impagliazzo.

Nestes dias seremos chamados a olhar o mundo a partir das periferias, e a transformá-las no centro dos nossos interesses, enfatiza.

Para o presidente da Comunidade de Santo Egidio a viagem do Sucessor de Pedro é também um apelo a não deixar sucumbir o grito de paz que se eleva das terras africanas e que pede que seja redobrado o trabalho de todos em favor do diálogo e da coabitação entre etnias e diferentes religiões.


Fonte: News.va