Palavra do mês

01 de Outubro, 2017

90 anos de presença em Iguape e no Vale do Ribeira

Em 1927, os primeiros Missionários do Verbo Divino vieram para estas terras de Iguape, dando início à nossa presença por aqui. Tudo começou com uma equipe de quatro confrades: Pe. Fred Hellenbrock, Pe. Alois Rosenhuber, Pe. Jos Muhibauer e Ir. Regholtz Hillarius, e não parou mais.

Foram vários os verbitas que por aqui passaram até os nossos dias. Incluindo os dois bispos que a Diocese de Registro, nos 42 anos de existência, teve.

A Sociedade do Verbo Divino é uma congregação religioso-missionária presente em mais de oitenta países. Nosso apostolado se realiza através da propagação da Palavra de Deus, da Comunicação, da Justiça e Paz e Integridade da Criação e da Animação Missionária. E assim ajudamos nosso povo a se manter firme na caminhada rumo ao Reino de Deus.

Duas das características fortes dos Missionários do Verbo Divino são a internacionalidade e a interculturalidade. Imaginar pessoas de vários países trabalhando juntas numa comunhão muito fraterna se torna um exemplo de que a diversidade não nos separa, mas pelo contrário, nos une e dá testemunho de que o mundo pode se tornar um lugar melhor para todos.

Hoje trabalham aqui no Santuário os padres Omir Oliveira e Jaime Gato (brasileiros) e Alan (indonésio) e temos também o Diácono Marcelo Becchi (brasileiro) que em breve será ordenado sacerdote e irá trabalhar nas missões no Chile.

Esta missão em Iguape não estaria dando os frutos que dão se não fosse a colaboração de nossos leigos e leigas, trabalhando conosco nas várias comunidades, pastorais e movimentos, e vocês romeiros e romeiras, devotos do Bom Jesus, que há anos estão conosco neste caminho de fé e esperança.

São, portanto, 90 anos de testemunho da Palavra feita carne no meio da humanidade. Que juntos possamos ser no mundo sinais de esperança para todas as pessoas e que o mundo venha conhecer o Bom Jesus como o verdadeiro Mestre e Senhor. E como nos diz Santo Arnaldo Janssen, nosso fundador, “Viva o coração de Jesus no coração de todas as pessoas!”

Por: Pe. Omir Oliveira